Veja como estão os times de Caçador no Brasileirão A-1

Enquanto o Avaí Kindermann se aproxima da zona de classificação para a próxima fase, o Napoli começa a fazer contas para não voltar à segundona



Os dois representantes de Santa Catarina no Campeonato Brasileiro Feminino vivem momentos distintos. Enquanto o Avaí Kindermann se aproxima da zona de classificação para a próxima fase, o Napoli começa a fazer contas para não voltar à segundona. As Leoas, após a morte do presidente Salézio Kindermann e troca de técnico, reagiram na competição. Já o Napoli, que também perdeu o seu principal investidor, Salézio Kindermann, tem a pior campanha da competição e precisa reagir para não disputar a Série A-2 em 2022.
 
 
Avaí Kindermann na luta pela classificação

 
Depois de um começo difícil e ainda em fase de recuperação após as mudanças estruturais enfrentadas pela equipe, o Avaí Kindermann começa a reagir. No sábado (22), venceu o Botafogo por 3 a 2 em jogo que teve duas viradas. O resultado deixa as Leoas na nona colocação com 11 pontos, um a menos que o Real Brasília, oitavo colocado. Na próxima rodada o time enfrenta o Minas Brasília fora de casa. O jogo está marcado para quarta-feira (26), às 15h.
A equipe teve uma semana movimentada. Além da morte do presidente, o então técnico Jorge Barcellos deixou o clube para dirigir o Famalicão de Portugal. Com isso Rodolfo Machado de Souza Segundo assumiu o comando das Leoas. O time Caçadorense está há três jogos sem perder e ainda fará três partidas em seu estádio.

 
Napoli ainda não reagiu
 


A outra equipe de Caçador, o Napoli que disputa a Série A pela primeira vez, segue seu calvário. Após nove jogos o time ainda não venceu e com isso ocupa a última colocação do campeonato. No sábado (22), a goleada por 7 a 1 para o São Paulo deixou a situação mais complicada. São apenas três pontos conquistados em nove jogos e o Napoli não depende apenas de si para sair da zona da degola. Na próxima rodada a equipe caçadorense recebe a Ferroviária também na quarta-feira (26), às 15h.
Como restam somente seis partidas para o fim da primeira fase, o time precisa reagir rápido. A diferença entre o lanterna e o Botafogo, primeiro time fora do Z-4 é de cinco pontos – 3 e 8 – respectivamente. Os números explicam a péssima campanha do time Caçadorense. Além do pior ataque, ao lado do Minas Brasília com apenas cinco gols marcados, tem também a pior defesa. O time catarinense já sofreu 24 gols e com isso tem saldo negativo de 19.
 
 
Homenagens em Caçador a Salézio Kindermann


 
Lembrando o falecimento de Salézio Kindermann, as Leoas que jogaram em Caçador no último sábado, prestaram uma homenagem. De forma singela, a viúva Brigida Kindermann entrou no Caldeirão da Baixada de mãos dadas com a capitã da equipe, Tuani Lemos. Brigida puxou a fila até o centro do gramado onde as duas equipes (Avaí Kindermann e Botafogo), além também da equipe de arbitragem, que contornaram o círculo central para um minuto de silêncio.



Além disso, as atletas do Avaí Kindermann jogaram com uma faixa preta costurada na manga do uniforme de jogo. A faixa preta deve permanecer no uniforme até o fim do campeonato.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Hunters Basketball disputa a Taça Santa Catarina
Caçador Futsal vence e lidera a Série Prata do Catarinense
Caçadorense perde para o Nação no Catarinense série B
Macieirense no futebol profissional
Hunters Basketball classificado para Taça Santa Catarina
Caçadorense vence a primeira pelo Catarinense da série B
O basquete está de volta a Caçador
Liga Caçadorense de Futsal vence na estreia da Série Prata
Caçadorenses se destacam em seletiva estadual de Taekwondo
Voleibol feminino campeão invicto na Copa Mampituba