Professores relatam desenvolvimento dos alunos com o Projeto Músicos do Contestado

Atividades como na Escola Esperança se unem com outras disciplinas e o resultado vem sendo satisfatório

Não são apenas as crianças e suas famílias que vêem benefícios nas aulas do projeto Músicos do Contestado, em Caçador. Professores da Rede Municipal de Ensino também observam que as crianças vão além quando se relacionam com a música.

Na Escola Municipal Esperança, o projeto acontece durante as aulas de artes que são ministradas pela professora Joseane Cardoso. Para ela, as aulas de flauta são de grande valia para todo o processo de ensino aprendizagem das crianças.

“A música além de ser um meio de expressão ainda contribui para o desenvolvimento da cognição, da linguística, da oralidade, da criatividade e percepção além do raciocino e a interpretação de textos. Tudo isso está agregando a qualidade de ensino deles e também a escola, que a partir disso reforça valores que eles levarão para toda a vida.”, explicou.

Na Escola Esperança o projeto acontece todas as segundas-feiras e têm os professores Victor Bilhar e Julia Albuquerque como responsáveis.

Para o maestro Marcos Ascari, “é um prazer imenso unir música às aulas de artes o que torna a aula ainda mais dinâmica e produtiva aos alunos. Unimos forças e saberes em prol do todo e com isso os alunos ganham e cumprimos nosso objetivo”, finalizou Marcos.

1 COMENTÁRIO(S)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mapas mentais consolidam conhecimentos na disciplina de Projeto Integrador Saúde
Secretaria de Educação inicia projeto “O bosque da minha escola”
Acadêmicos de Arquitetura e Urbanismo realizam Passeio Guiado
Processo de Seleção de Estagiários encerra nesta quarta-feira
Sala de informática do CMEI Marcos Olsen é reformada
Prefeitura de Caçador inicia campanha de incentivo à leitura
CMEI Marcos Olsen realiza atividades alusivas a Semana da Pátria
Mais de 800 alunos do SENAI em SC participam de disputa de inovação
Comissão estuda a presença de psicólogos e assistentes sociais nas escolas
Secretária da Educação escuta reivindicações na Câmara