Músicos do Contestado abrem as atividades em 2022

Mais uma instituição de ensino ingressa no projeto em 2022 e espaços de ensaio são ampliados

O projeto Músicos do Contestado, que vem encantando os caçadorenses com suas apresentações ao longo dos últimos anos, abriu dia 18 de janeiro sua temporada 2022 e já traz novidades, com o ingresso de mais uma instituição de ensino que irá ofertar este contato com a música para seus estudantes, a Escola Hilda Granemann de Sousa (CAIC), no bairro Martello.

O coordenador e idealizador do Músicos do Contestado, maestro Marcos Arcari, comenta que para este ano algumas mudanças aconteceram. A partir de agora, os ensaios da Banda Sinfônica passam a ser na Escola Esperança (bairro Martello), e a Orquestra de Flauta Doce continuará acontecendo na Escola Maria Luiza Barbosa (bairro Martello) e também agora na Hilda Granemann.



A Escola Esperança foi escolhida para ser a sede das Bandas Sinfônicas Escolares pelo fato de possuir um auditório para aproximadamente 100 alunos, e vários instrumentos terão que ficar em local fixo, como bumbo sinfônico, xilofone, bateria completa, percussão de efeito e tímpanos.

As Orquestras de Flauta Doce serão feitas nas demais escolas também tendo em vista que depende de várias salas de aula para a divisão por níveis de aprendizado: iniciante intermediário e avançado.

“Os ensaios da Orquestra de Flauta e Banda Sinfônica estão acontecendo em lugares diferentes, e isso já é uma grande evolução para o projeto, que continuará ofertando o ônibus nas terças e quartas-feiras à noite para os alunos da Escola Tabajara, do Bairro Santa Catarina, para que possam ir até o bairro Martello e participar do projeto como já foi feito nos anos anteriores”, explica.


O maestro também ressalta que as aulas de musicalização nas escolas Esperança, Maria Luiza Barbosa e Hilda Granemann (CAIC), acontecem a partir deste ano no contraturno escolar e não mais com complemento da disciplina de Artes. Serão atendidos alunos do Pré 1 e 2, e 1º ao 6º ano do ensino fundamental. Cada escola atendida pelo projeto terá sua Orquestra de Flauta Doce e sua Banda Sinfônica, totalmente gratuitos para os alunos da comunidade. Ao todo serão sete professores de música divididos em musicalização infantil, musicalização de base, prática de Orquestra de Flauta e prática de Banda Sinfônica. “Nosso projeto é focado nos instrumentos de sopro e percussão, e isso é pioneiro na região. Nos orgulhamos do que estamos fazendo e muito mais pela transformação que ocorre na vida destes jovens que ingressam na música”, disse.

Músicos do Contestado em Videira

No município de Videira o projeto terá um grupo de flauta doce que foi retomado no segundo semestre de 2021 e anos atrás era esta orquestra que ajudava no início dos trabalhos do projeto em Caçador. "Serão as orquestras irmãs. A troca de experiência musical fomentará o crescimento cultural dos alunos, fazendo surgir quem sabe grandes músicos e professores para os futuros projetos”, define Marcos Arcari.

O Músicos do Contestado

Em Caçador e Videira possui a coordenação do maestro Marcos Arcari e os professores de música Victor Bilhar, Julia Albuquerque e Matheus Constantini.

Em Caçador o Músicos do Contestado é desenvolvido em três instituições de ensino municipais no grande Bairro Martello (Escola Esperança, Maria Luiza Barbosa e agora Hilda Grandemann de Sousa), com participação de alunos da Escola Tabajara, do bairro Santa Catarina.

O projeto é mantido por meio da Lei de Incentivo à Cultura, com produção cultural do Instituto Humaniza, apoio da Prefeitura Municipal de Caçador, 15° Batalhão de Polícia Militar de Caçador, Hotel Kindermann, Patrocínio da Alfa Transportes, Mercosul Brasil, Baú Madeiras – Revestimentos, Frame Madeiras, Superpão, Carboni Veiculos, Móveis Rotta, Via Atacadista, Imobiliária Bello e realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo - Governo Federal.
 
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Destaques Caçadorenses são homenageados na Câmara
Morre o empresário Augusto Francio
Núcleo de RH da ACIC lota o teatro da Uniarp com palestra de Rogério Chér
Distrito de Taquara Verde tem 10 ruas asfaltadas
Abuso e Exploração de Crianças e Adolescentes é abordado em Caçador
Pastoral da Pessoa Idosa completa 9 anos em Caçador
Profissionais da FIESC participam de capacitação sobre diversidade e inclusão
Apresentados projetos e demandas do Turismo de Caçador
Prefeitura realiza melhorias em todas as praças de Caçador
Festa da Fogueira e do Quentão com inscrições para Food Trucks