Governo do Estado anuncia liberação de R$ 1 milhão para o antigranizo

Em evento da Câmara, o secretário de estado da Agricultura, Altair Silva, destacou que as assinaturas dos convênios com os 11 municípios contemplados acontecerão nos próximos dias

Em solenidade realizada na Câmara Municipal de Caçador na manhã deste sábado (18), o Governo de Santa Catarina anunciou a liberação de R$ 1 milhão para o pagamento de 54 geradores de sua responsabilidade, em 11 municípios da região até o final deste ano. A celebração dos convênios deverá acontecer nos próximos dias, de acordo com o secretário de estado da Agricultura, Altair Silva.

O evento reuniu diversas lideranças políticas, como prefeitos e vereadores da região, representantes de entidades locais e da empresa responsável pelo sistema antigranizo, João Rolim.



Os trabalhos foram conduzidos pelo presidente da Câmara de Caçador, Moacir D’Agostini, que destacou a importância dos geradores para minimizar os impactos das quedas de granizo especialmente no período de safra. “Estes recursos do Estado, somado aos geradores que já são mantidos pelos municípios, trazem um alento aos produtores rurais que todos os dias, arduamente, labutam no campo para plantar, cultivar e colher alimentos para pôr na mesa de todos, sem a garantia de que a safra será favorável”, destaca.

Moacir lembrou ainda que como agricultor e filho de agricultor, tem defendido esta bandeira desde o início do seu primeiro mandato na Câmara, cobrando especialmente do estado uma resposta quanto ao pagamento anual dos seus geradores. “Por isso, hoje é um dia para celebrar a vinda destes recursos”, completou.

A busca por recursos para 2022

Presidente da Comissão de Agricultura da Câmara, Jean Carlo Ribeiro também usou a palavra para falar sobre o seu trabalho na busca pelos investimentos no antigranizo, iniciado ainda em 2014 quando atuava da extinta Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) e continuado nos anos subsequentes.

Destacou as ações realizadas nos últimos meses para que estes recursos fossem liberados, com contato com o deputado Cobalchini, técnicos da secretaria de estado da Agricultura e prefeitos da região.



O trabalho agora, segundo o vereador, está focado na busca por recursos para a cobertura do sistema para o próximo ano, já que a safra segue até o mês de abril e o valor garantido é apenas até dezembro. “Como a pauta é regional, já estamos em contato com prefeitos e vereadores destes municípios para fortalecer o pedido ao Governo do Estado visanso que esse pagamento seja efetivado”, disse.

Sobre isso escutou a boa notícia do Secretário Altair de que a Secretaria de Agricultura elaborará uma resolução já prevendo estes recursos para 2022, possibilitando a cobertura completa da safra.

Criação de um programa permanente para garantir os recursos

O deputado estadual Valdir Cobalchini também esteve no evento e demonstrou a preocupação para manter o sistema 100% ligado. Informou que recentemente esteve com o secretário de Estado da Fazenda, solicitou a criação de um programa permanente do governo para que os recursos ao antigranizado esteja assegurado todos os anos no orçamento.
“Anualmente tem sido constante a nossa luta para assegurar estes recursos e buscar que o estado mantenha o pagamento em dia porque sabemos da sua importância e eficácia dos geradores. A criação deste programa e os recursos estão assegurados geram maior tranquilidade a todos nós”.



Sobre a liberação dos recursos até dezembro, Cobalchini informou que o governador Moisés estará nos próximos dias na região, e a expectativa é que se faça um ato simbólico de assinatura dos convênios.

Cobertura na região

Para o prefeito de Lebon Régis e presidente da AMARP, Douglas Mello, os valores eram esperados pelos Municípios, já que sem a cobertura total do sistema pode haver graves prejuízos incalculáveis. “Nossa agricultura possui uma diversificação de produtos, os quais vulneráveis a intempéries. Por isso, este recurso trará um alento aos agricultores e aos moradores dos perímetros urbanos, que também são afetados”.



Ampliação do sistema em Caçador

O prefeito Saulo Sperotto lembrou que ao assumir a prefeitura no seu primeiro mandato, Caçador tinha apenas alguns geradores que faziam a cobertura do perímetro urbano. Com o registro de uma chuva de granizo em 2004, quando boa parte do Município foi atingida, buscou-se expandir também para o interior, o que aconteceu no decorrer dos anos. Hoje, além dos seis geradores de responsabilidade do estado, o Município de Caçador mantém ativos outros 24.



“Temos esta preocupação não apenas com a agricultura, que é extremamente importante, mas também com o patrimônio público e privado, que pode ser comprometido pelo granizo. Enaltecemos esta preocupação do estado em manter o pagamento desses geradores e estamos fazendo a nossa parte para que Caçador esteja protegida”, disse.

Valores repassados por municípios

Durante a sua fala, o secretário Altair falou da preocupação do governo do estado em atender este pleito e da necessidade de manter os geradores em funcionamento. “Estamos sensíveis a demanda e viemos a Caçador para informar aos prefeitos e demais lideranças que a secretaria garante este valor. Além disso, estamos atentos à cobertura em 2022, conscientes de que precisamos agilizar o processo por ser um ano eleitoral”, frisou.



Ele ainda destacou os percentuais que cada um dos 11 municípios, conforme o número de geradores, sendo Videira (R$ 55,5 mil); Caçador (R$ 111,1 mil); Calmon (R$ 129,6 mil); Lebon Régis (R$ 148,1 mil); Macieira (R$ 92,5 mil); Matos Costa (R$ 111,1 mil); Rio das Antas (R$ 219,6 mil); Timbó Grande (R$ 92,5 mil); Fraiburgo (R$ 55,5 mil), Tangará (R$ 55,5 mil) e Pinheiro Preto (R$ 18,5 mil).

Vereadores de Caçador prestigiaram o evento

O evento também foi prestigiado pelos vereadores caçadorenses Alcedir Ferlin, Clayton Zanella, Fically, Paulo Nazário, Johny Marcos e Leandro Sawchuk.
O vice-prefeito Alencar Mendes também se fez presente.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

R$ 3,5 milhões para a pavimentação rural em Caçador
Assinados contratos para início de obras em Macieira
Vereador denuncia situação de abandono no CEU do bairro Martello
Lidiane quer vagas para embarque e desembarque próximas a centros médicos
Rio das Antas e Macieira recebem unidades habitacionais
Prefeitura de Macieira esclarece ocorrido sobre demolição de casa
Johny Marcos assume o MDB de Caçador
Saúde mental é tema de encontro dos Vereadores Mirins
Cobalchini defende agilidade na revisão do Código do Meio Ambiente
Vereador sugere construção de casas com madeiras em depósito