Família pede ajuda para salvar o filho com esclerose

Pai e mãe largaram tudo no Rio Grande do Sul para ficar perto da família em Salto Veloso e assim busca arrecadar o valor para medicação



O pequeno Renato Freitas, que completará 3 anos de vida no dia 15 de dezembro deste ano, foi diagnosticado há três meses como portador de esclerose múltipla, em exames realizados no Hospital Santa Rita, em Porto Alegre. O tratamento com medicação custa R$ 65 mil para tentar salvar a vida do menino e a família, que é de Salto Veloso, pede o auxilio de quem puder contribuir.

Os pais Ricardo Freitas e Marcia Luiza Mozer, juntamente com o pequeno Renato, estavam residindo e trabalhando no município de Canoas-RS, quando buscaram ajuda médica para apurar qual o problema de saúde que o filho poderia ter.



Ao sair o diagnóstico, resolveram voltar para o interior catarinense, na Linha Consulta em Salto Veloso, e assim ficar perto dos familiares na tentativa de buscar forças para atravessar este momento, e também buscar a ajuda financeira de que tanto precisam.



“Nossa família trabalha com granja e estamos ajudando na produção para que a renda fique toda dentro de casa e assim possamos também guardar tudo que pudermos para o tratamento. Mas o custo é alto e sabemos que precisamos da ajuda de todos que puderem. Criamos um pix direcionado somente para os depósitos e assim facilitar também depois para prestarmos conta do que arrecadar. Pedimos a ajuda de todos para que possamos salvar nosso filho”, declararam pai e mãe.

A conta pix está em nome de Ricardo Freitas - PIX - 51983465717 pagbank.

Quem desejar fazer contato pode ligar para (51) 98346 5717 e falar Ricardo ou Marcia.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Acadêmicos de Medicina realizam ação para público LGBTQIA+ do Presídio
Prefeitura de Caçador vai zerar fila de exames de mamografia
Guararapes entrega a reforma da ala pediátrica no Hospital Maicé
Prefeitura realiza pedágio de conscientização quanto a Aids
Mais de 400 homens participam do Dia D do Novembro Azul
Calmon adquire ambulância com recursos próprios
Caçador já aplicou mais de 20 mil segundas doses por agendamento
Matriz do Risco aponta 12 regiões no nível moderado e cinco no alto
Saúde do Homem é tema de encontro em Calmon
Secretário de Estado da Saúde visita a UNIARP