Delegado da Dpcami dá detalhes da prisão de autor de feminicídio

Ação conjunta com a DHPP de Curitiba resultou na prisão de Wilson Alves Santos, que confessou ter matado Dioneide dos Santos em novembro de 2021



Após dois meses de investigações a Polícia Civil por meio da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) de Caçador em ação conjunta com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Curitiba-PR, prenderam o autor do feminicídio de Dioneide dos Santos (44 anos), ocorrido em Caçador no mês de novembro de 2021.

Wilson Alves Santos, 47 anos, ex-companheiro da vítima, era o principal suspeito do crime pois além de seu sumiço na época, durante as investigações os policiais foram até o último local onde Dioneide esteve e que naquele dia ela teria entrado no carro pertencente ao suspeito segundo informações.

O corpo de Dioneide foi encontrado enterrado quatro dias após seu desaparecimento, nas proximidades do local de trabalho de Wilson, uma pedreira. A prisão do indivíduo ocorreu na quinta-feira, dia 20 de janeiro, no município de Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba-PR. A ação foi comandada pelo delegado da DHPP da capital do Paraná, Tito Barichello, com base nos relatórios da Dpcami.



As informações foram prestadas pelo delegado titular da Dpcami de Caçador, Marcelo Ricardo Colaço. De acordo com ele, foram inúmeras diligências até que se lograsse êxito nesta prisão, e parabenizou a equipe da Dpcami pelo empenho assim como a parceria com a DHPP.

Colaço salienta que durante o interrogatório, Wilson Alves Santos não apresentou nervosismo e confessou o crime, dando detalhes de como tudo ocorreu e dizendo que foi motivado por ciúmes, já que ambos mantinham um relacionamento de idas e vindas durante cinco anos. Wilson está preso por meio da medida temporária solicitada pela Dpcami e agora será feito o pedido de conversão para prisão preventiva, para que permaneça preso até o julgamento.

“Quero dizer também que nossos policiais sempre estão atentos quanto à boletins de ocorrência que chegam até a Delegacia, principalmente quando trata-se de desaparecimentos, que podem em muitas vezes não ser simples desaparecimentos, como foi o caso deste crime bárbaro. A participação da família demonstrando a preocupação com o sumiço da vítima foi importante para que pudéssemos dar andamento as investigações que culminaram na prisão do autor. Em Caçador felizmente podemos dizer que temos o respaldo da sociedade, que sempre nos traz informações que nos auxiliam nos casos”, declarou o delegado Marcelo Ricardo Colaço.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Polícia Civil identifica acusado de homicídio em Lebon Régis
Motorista é pego embriagado e desacata policiais
Guarda Municipal apreende suspeito de vandalismo e furtos
Estado indenizará em R$ 200 mil família de preso
Comerciante denuncia furtos no centro de Caçador
Vândalos destroem espaços e equipamentos públicos em Caçador
PM deflagra Operação Saturação no bairro Martello
PM apreende adolescente com várias passagens por furto
Caminhoneiro caçadorense morre em grave acidente
Homem é preso por furto e televisão é recuperada