O corpo humano funciona como uma máquina. Se uma "peça" apresentar algum defeito, ela pode comprometer o funcionamento de outras áreas e seu organismo dará um jeito de avisar. Por isso a importância de conhecê-lo bem. Esse aviso pode vir de várias formas e uma delas é o sangramento na gengiva. É comum relacionar este problema apenas à má higiene bucal, o sinal vermelho pode estar muito além de um problema nos dentes. O sintoma pode indicar deficiência em outras áreas do organismo.

O QUE PODE CAUSAR O SANGRAMENTO?
Durante a escovação você repara que aquela espuma branca está ganhando uma cor mais viva e avermelhada. Você acredita que machucou um pouco a gengiva com a escova, ou antes, com o fio dental. Mas se este sangramento permanecer após a higiene bucal, pode ser o seu corpo tentando falar com você. Isso também significa uma deficiência em outras áreas do organismo, a carência de vitamina K, leucemia, alterações hormonais, diabetes, queda de resistência e desordem hemorrágica.
Mais do que um simples incômodo, esses pequenos ferimentos são uma porta de entrada para microrganismos perigosos, que podem atingir a corrente sanguínea e agravar doenças cardíacas ou respiratórias crônicas. Portanto, ao observar esse sintoma, é importante ficar atento e buscar ajuda de um profissional.

NÃO DEIXE QUE O PROBLEMA SE AGRAVE
Tem gente que sabe da existência do sangramento, mas acaba não fazendo nada para controlar o transtorno. Alguns pacientes convivem por anos com a doença sem considerar que isso possa ser o indício de algo mais sério. Embora, na verdade, ela seja um grande sinal de alerta de que alguma coisa não está funcionando perfeitamente bem.
Os sintomas são considerados inocentes, é comum que os pacientes levem décadas até procurar uma orientação profissional. Existem casos nos quais essa intervenção pode vir tarde demais. Você corre o risco de ter, inclusive, periodontite, que é o estágio mais avançado da gengivite, podendo levar a perda dos dentes.

PROCURE SEU DENTISTA O QUANTO ANTES
Se sua gengiva sangra, é importante ser observada de perto por um dentista. Problemas na região podem significar desde o comprometimento dos dentes até doenças muito mais sérias. O especialista lembra que algumas estimativas apontam que cerca de 18% dos partos prematuros poderiam ser evitados se as mães tivessem tratado qualquer doença gengival corretamente. Lembre-se, uma gengiva saudável tem aparência rosada e precisa estar bem justa aos dentes. Se a sua não apresentar essas características, vá ao dentista e verifique se está tudo bem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO