Notar a gengiva sangrando é um quadro mais comum do que se imagina. Ainda assim, é importante redobrar a atenção ao notar qualquer tipo de sangramento na região. Isso porque a gengiva sangrando pode ser um alerta para problemas mais sérios, como a gengivite e a periodontite, que quando não tratados podem resultar na perda dentária.
GENGIVA SANGRANDO: É NORMAL?
Se você percebeu a sua gengiva sangrando, saiba que é importante ligar o sinal de alerta. O sangramento ocorre quando há inflamação na gengiva, que é designada de gengivite. O quadro é resultado de uma higiene bucal deficiente, que costuma ocorrer devido ao acúmulo ou remoção inadequada de placa bacteriana junto dos dentes. Quando não tratado, o problema pode trazer consequências irreversíveis ao seu sorriso. Por isso, a qualquer sinal de sangramento na gengiva, é importante consultar um dentista o quanto antes.
GENGIVA SANGRANDO: O QUE FAZER?
Mesmo que a sua primeira reação ao notar a gengiva sangrando seja buscar formas de aliviar o sintoma, não adianta: na maioria das vezes, é preciso ir ao dentista. Assim como outros problemas bucais, a gengivite requer uma avaliação para garantir o melhor tratamento possível. Além disso, muitas vezes, o remédio para gengiva sangrando envolve procedimentos odontológicos, como a profilaxia dentária, que exigem um profissional qualificado. Veja, a seguir, três formas de tratar o quadro:
1) Prevenção da saúde bucal: mesmo mantendo uma boa higiene bucal, é comum que o biofilme se forme e acumule nas superfícies dentais próximas da gengiva - o que resulta
na gengivite. Por isso, é importante que o paciente realize a profilaxia dentária e aplicação tópica de flúor para tratar o quadro de gengiva sangrando.
2) Tratamento periodontal: nos casos em que o paciente apresenta o comprometimento da inserção dentária pela periodontite, o ideal é que o tratamento seja feito removendo também o biofilme que se acumula na região através da raspagem subgengival. Nesse caso, o procedimento responsável por tratar a gengiva sangrando pode ser feito com ou sem acesso cirúrgico, dependendo da avaliação clínica e da radiográfica do caso.
3) Eliminação de fatores que resultam no acúmulo de placa bacteriana: sobrecontorno de restaurações e má higiene bucal durante o tratamento ortodôntico são alguns fatores locais que contribuem para o acúmulo de biofilme dental. Nesse caso, o excesso de material restaurador pode ser removido com o uso de tiras de lixa para regularizar os limites da restauração. Por outro lado, o paciente em tratamento ortodôntico deve ser orientado quanto aos métodos de higiene. Dessa forma, é possível evitar a retenção de placa e a gengiva sangrando. Além disso, é necessário visitar o dentista com mais frequência para realizar a limpeza dentária quando houver necessidade.
Mas lembre-se: não existe fórmula mágica para tratar a gengivite! O melhor remédio para gengiva sangrando é impedir o agente causador, associando a mecanoterapia com a ação química dos procedimentos de profilaxia dentária. Muitas vezes é apenas a falta do uso de fio dental. Por isso, é importante ficar atento às receitas “milagrosas”, como bochecho com água oxigenada, que afirmam tratar o quadro. A realização de medidas sem recomendação odontológica podem prejudicar as mucosas bucais e trazer danos ainda maiores.

A PREVENÇÃO DA GENGIVITE É O MELHOR REMÉDIO
A principal maneira de prevenir a gengivite é adotando hábitos saudáveis que ajudem a reduzir o acúmulo de biofilme dental. Usar fio dental, escovar os dentes após as refeições e ter um bom consumo de água durante o dia são algumas das medidas preventivas. Outro cuidado que pode evitar uma gengiva sangrando é uma alimentação rica em alimentos detergentes, como maçã, cenoura e pera, que estimulam a salivação durante a mastigação e colaboram para a limpeza dos dentes.
Além disso, vale ressaltar que o paciente não deve abrir mão das consultas periódicas ao dentista. As visitas ao consultório feitas, no mínimo, a cada seis meses permitem tratar a gengivite, já que removem a placa bacteriana através da ação mecânica e o garantem o tratamento da profilaxia dentária que atua no controle do sangramento gengival.

DEIXE SEU COMENTÁRIO