Ainda a Celesc

As sessões da Câmara de Caçador esta semana foram as primeiras após o apagão ocorrido, e os vereadores fizeram questão de se pronunciar diante dos fatos e ausência de um plano B energético para a região, que inclusive foi tema de reunião entre lideranças em Florianópolis na segunda-feira.

O presidente da Casa, Moacir D’Agostini, lembrou da mudança feita no passado, quando a Câmara de Vereadores teve que aprovar a terceirização dos setores de água e saneamento em Caçador, para ruptura do contrato com a Casan. Foram criticados na época, pelas dúvidas geradas, mas a BRK Ambiental tem feito um bom trabalho no município.

“A BRK ainda pode melhorar muito seus serviços, mas sem dúvida a diferença para melhor é grande em relação ao serviço que a Casan prestava em Caçador. Talvez seja hora de todos pensarem neste assunto em relação a energia elétrica. De qualquer forma, este não é um trabalho que se faz do dia para a noite. Nossos problemas com energia não irão se resolver nos próximos dias. O que podemos sim, é por meio de nossas lideranças e também do Legislativo, levar até a Alesc uma apresentação de tudo que passamos aqui com a falta de energia e o quão grande é a representação desta região no movimento econômico do Estado. Assim aqueles que ainda não conhecem nosso potencial, poderão entender que esta situação da não pode mais acontecer, e que todos os moradores não merecem passar por isso novamente”, declarou o presidente da Câmara.

Fically e JF na mesma linha

O vereador Fically (PP) elogiou o trabalho da BRK em não deixar faltar água para os caçadorenses durante o apagão, investindo em geradores e caminhões pipa para o abastecimento. Também acha que é hora de se pensar na privatização do setor energético de Santa Catarina. Para ele, após esta queda de energia não dá mais para esperar.

Márcio JF (MDB) disse que uma empresa como a Celesc, que divide seus lucros todos os anos ao invés de usar para investimentos regionais, deixou a região Meio Oeste no escuro e espera que seja condenada a pagar por todos os prejuízos financeiros causados.



Promessa cumprida

Um dos grandes articulares para que Caçador e região não ficassem sem resposta quanto aos investimentos necessários em energia elétrica após o apagão do final do mês de maio, o deputado Valdir Cobalchini cumpriu o que havia dito em redes sociais e junto a com a força do empresariado da região e prefeitos, promoveram reunião com o governador e o presidente da Celesc. As conversas foram promissoras. Também vamos aguardar o desenrolar.



Soró retorna à Câmara de Vereadores

O vereador Paulo Sergio Nazário, popular Soró, retornou à Câmara de Vereadores de Caçador durante sessão ordinária desta segunda-feira (7). Primeiro suplente do PSDB nas eleições de 2020, ele está na vaga do titular Amarildo Tessaro, que reassumiu à Secretaria Municipal de Infraestrutura.



Soró já havia ocupado o lugar de Tessaro em janeiro, permanecendo no cargo por dois meses.

Segundo ele, o objetivo é continuar o trabalho iniciado em prol da comunidade, com ênfase nas demandas da população mais carente.

Foto – soro

Asfalto por todo lado

A Câmara de Vereadores aprovou esta semana um financiamento de R$ 27 milhões para que a Prefeitura possa pavimentar mais de 200 ruas de Caçador, sendo este número quase a totalidade do que falta. O prazo inicial é de 108 meses. Vamos aguardar o desenvolvimento do projeto. Mas acredito que agora vai.

DEIXE SEU COMENTÁRIO