Em ato heroico, PM faz adolescente desistir de suicídio em Caçador: 'Você é importante'

Psicóloga explica que conversar pode ser a melhor solução

A cena é comovente. Um adolescente de apenas 14 estava sentado na mureta do Elevado Oswaldo Olsen, próximo ao PET, em Caçador, quando chegou a guarnição da Polícia Militar. O fato aconteceu por volta de 23h30, desta segunda-feira (27). O Sargento Emerson e o Sargento Montoski atenderam a ocorrência.
Ao conversar com o jovem, os policiais da Rádio Patrulha do 15° BPM entenderam se tratar de um adolescente que estava passando por um momento difícil e prestes a cometer alguma ação impensada. "Todas as pessoas são importantes. Todas as vidas são importantes! E a função da Polícia Militar é acima de tudo zelar pela vida! Sabemos que alguns momentos são muito difíceis, mas é importante darmos atenção e mostrar que toda a vida tem valor", destacou o policial Montoski, que atendeu a ocorrência.
A ação dos policiais foi rápida e racional. Enquanto um dos sargentos conversava com o adolescente, o outro ligeiramente o abraçou impedindo a queda do viaduto.
Após a conversa com os Policiais, o adolescente foi levado para casa. A PM conversou com a família dele, que agradeceu pela empatia dos policiais. "A família ficou grata logicamente pelo cuidado que tivemos e nos saímos com a lição de que é sim importante e necessário dar atenção para essas situações", destacou o sargento.
Para a psicóloga Elis Pires Camargo, a situação é um exemplo claro de que muitas vezes uma simples conversa pode aliviar uma dor gigantesca. "O diálogo com uma pessoa que apresenta o comportamento suicida (ideações, verbalizações, planejamento) deve ser voltada ao sentido de dar apoio e demonstrar compreensão, nunca julgando ou diminuindo a dor desse indivíduo, pois para ele seus motivos são claros para tal comportamento. Quando não demonstramos nosso acolhimento e compreensão, essa pessoa sente-se incompreendida, acreditando que realmente o suicídio seja a melhor solução”, explicou a psicóloga.
De acordo com a psicóloga, é necessário se despir de mitos sobre os comportamentos suicidas e ter orientações claras sobre o que fazer em cada situação. “Sendo assim, seja um bom ouvinte, paciente, sem críticas ou julgamentos, e com muito acolhimento. É relevante lembrar que diante de alguém que apresente qualquer sinal de que tem a intenção de cometer tal ato, essa pessoa seja encaminha aos serviços de saúde mental, psiquiatra e psicólogo. Precisamos nos despir dos mitos sobre o comportamento suicida e estarmos mais atentos às pessoas ao nosso redor!”, finaliza Elis.

4 COMENTÁRIO(S)

  1. Parabéns e esses PMs, belo trabalho. Deus ilumine a vida de todos e principalmente desse adolescente, essa fase é bem complicada...

  2. Belo trabalho da polícia militar parabéns so não entendi o horário ali diz 23 e 30 estou lendo as 22 e 11 mas tudo bem erros acontecem

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Covid-19: novo decreto estadual entra em vigor neste sábado
Empresa Guararapes entrega melhorias no Hospital Maicé
Entidades promovem carreata em homenagem a jovem Letícia Selig
Homem é preso por abusar de cachorro no centro de Lebon Régis
Polícia Civil prende suspeito de bater na ex-namorada de 16 anos
Obras na Feira do Produtor Rural em fase de conclusão
Homem furta perfumes, shampoo e cuecas em Caçador e acaba preso
Réus são condenados a 85 anos de prisão somando as penas
Polícia Civil pede ajuda para identificar cadáver encontrado em Videira
Toque de recolher em SC: Veja o que pode e o que fica proibido