Vara da Família faz mutirão para solucionar casos de pensão alimentícia em Caçador

Neste período deve se tentar acordo em 340 processos

A Vara da Família, Infância, Juventude e Idoso da comarca de Caçador iniciou neste mês a segunda edição do Mutirão da Conciliação de Execução de Prestação Alimentícia de 2019. Com um expressivo número de processos desta natureza em tramitação - mais de 1,1 mil, muitos sem efetividade na cobrança, a expectativa dos organizadores é imprimir maior agilidade à solução destas demandas e consequentemente reduzir o acervo processual. A força-tarefa seguirá até o dia 30 de agosto.

Neste período deve se tentar acordo em 340 processos. As audiências são feitas em três salas. O trabalho de 15 servidores é coordenado pela juíza Lívia Rocha Cobalchini e a atividade conta com a parceria da Caixa Econômica Federal e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Para facilitar o pagamento da pensão, existe a possibilidade de ser feito via fundo de garantia por tempo de serviço e a liberação ocorre no momento da sessão.

O resultado do primeiro mutirão, em abril, foi bastante satisfatório. Por isso, a unidade prevê realizar pelo menos um evento por semestre. Além das audiências pautadas, quem tiver interesse em dar andamento a processos paralisados pode buscar a Vara da Família no Fórum de Caçador.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Apresentação de “BADIN, o colono” marcará o aniversário de Macieira
Juramento à bandeira será realizado nesta sexta-feira em Caçador
Conselho de Cultura desenvolve ação de formação e atualização de gestores de cultura
Prefeitura de Lebon Régis entrega alvará de construção do SESC
UNIARP realiza tratativas para parcerias de internacionalização
Pagamento em cota única para placas com final 2 termina segunda-feira
Catarinense comenta sobre pânico do Coronavírus na Itália
Últimos dias para os contribuintes renegociarem as dívidas por meio do PPI
SESI vai imunizar 284 mil trabalhadores contra a gripe
Mulheres são maioria no eleitorado em SC, sendo 51,62%