Vara da Família faz mutirão para solucionar casos de pensão alimentícia em Caçador

Neste período deve se tentar acordo em 340 processos

A Vara da Família, Infância, Juventude e Idoso da comarca de Caçador iniciou neste mês a segunda edição do Mutirão da Conciliação de Execução de Prestação Alimentícia de 2019. Com um expressivo número de processos desta natureza em tramitação - mais de 1,1 mil, muitos sem efetividade na cobrança, a expectativa dos organizadores é imprimir maior agilidade à solução destas demandas e consequentemente reduzir o acervo processual. A força-tarefa seguirá até o dia 30 de agosto.

Neste período deve se tentar acordo em 340 processos. As audiências são feitas em três salas. O trabalho de 15 servidores é coordenado pela juíza Lívia Rocha Cobalchini e a atividade conta com a parceria da Caixa Econômica Federal e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Para facilitar o pagamento da pensão, existe a possibilidade de ser feito via fundo de garantia por tempo de serviço e a liberação ocorre no momento da sessão.

O resultado do primeiro mutirão, em abril, foi bastante satisfatório. Por isso, a unidade prevê realizar pelo menos um evento por semestre. Além das audiências pautadas, quem tiver interesse em dar andamento a processos paralisados pode buscar a Vara da Família no Fórum de Caçador.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Unidades Básicas de Saúde de Lebon Régis ganham obras de acessibilidade
A BPW de Caçador realiza a 3º Edição do Desfile de Moda
Confira onde votar para escolha dos novos conselheiros tutelares de Caçador
Operação Mata Atlântica em Pé deflagra terceira edição com participação de 17 estados
Caçador sedia etapa microrregional do Dança Catarina
Avaí Kindermann é eliminado nos pênaltis mas sai de cabeça erguida
Access Consciouness a favor da vida em Caçador
Atletas da UNIARP são homenageados
O mel de Santa Catarina é considerado o melhor do mundo
Acontece em Caçador o Cinema Solidário