Projeto ensina educação alimentar por meio de contação de histórias em Caçador

A Nutriplus, empresa responsável pela merenda do município, está desenvolvendo nas escolas municipais, que possuem pré-escolar, um projeto de educação alimentar

 Em Caçador, durante esta semana a Nutriplus, empresa terceirizada pela prefeitura e responsável pela merenda escolar desde o início de 2018 no município, está desenvolvendo nas escolas municipais, que possuem pré-escolar, um projeto de educação alimentar. Nestes dias, por meio da contação de histórias é ensinado para as crianças a alimentação correta. 

Neste ano, a educadora e contadora de histórias, Nádia Barbuglio, por meio de elementos cênicos e músicas ao vivo, relata a história de uma Bruxinha que uma vez convidou gentilmente a amiga fadinha para um almoço em casa. A Bruxinha comia apenas doces e nunca havia experimentado alimentos saudáveis. E no almoço foi transformado o hábito alimentar da Bruxinha. 



O projeto está sendo desenvolvido pela segunda vez em Caçador. “No ano passado trouxemos a história da “Menina que não gostava de frutas” e neste ano estamos com o “Almoço Mágico”. O objetivo da contação de história é incentivar as crianças que tenham alimentação saudável, consumindo frutas, legumes e verduras. Com a participação de fantoches e músicas, elas ficam maravilhadas com a apresentação, o que facilita a aprendizagem”, afirma a nutricionista e coordenadora de contrato da merenda de Caçador, Sandréa Tavares. 

A contadora de história viaja pelo Brasil espalhando os ensinamentos, inclusive após essa semana ela irá para Chapecó. “Sou formada em pedagogia e trabalhei com alfabetização durante 30 anos e quando me aposentei decidi trabalhar com a contação de história. Como a Nutriplus tinha essa ideia de realizar uma contação diferenciada, incentivando o bom hábito da alimentação, achamos que essa seria a oportunidade perfeita para se juntarmos”, relata a pedagoga Nádia Barbuglio.



“Essa semana está sendo maravilhosa, a atenção e o carinho das crianças são indescritíveis, pois elas mergulham na história e ao final da apresentação me abraçam e conversam mais sobre a alimentação. É gratificante receber um feedback dos pais que o filho após o evento passou a experimentar saladas. Acredito que por meio desse projeto consigo fazer a diferença na vida deles”, complementa Nádia Barbuglio.

O projeto finaliza na quinta-feira, 14, atingindo cerca de dois mil alunos em 17 unidades escolares. “Nós estamos, por meio do projeto, alcançando uma faixa etária de quatro a seis anos, onde estão aprendendo a comer corretamente. É uma oportunidade de influenciamos eles com alegria e muita diversão”, finaliza Sandréa Tavares.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Prefeitura de Caçador adquire novos veículos para frota
Missão Calebe Extremo realiza ações e emociona famílias
Mais nove ruas asfaltadas nos bairros de Caçador
Força-tarefa realiza operação para orientar bares e restaurantes
Iniciada cobertura da Maria Fumaça no Museu do Contestado
Eca 30 anos: Avanços na Garantia de Direitos
Caçador recebe a Missão Calebe Extremo
Associação Maria Rosa realiza vaquinha virtual para compra de carro adaptado