Procon dá dicas de economia com o material escolar

Uma pesquisa realizada apontou uma variação de preço de 1498%


Com o objetivo de auxiliar e orientar os consumidores na compra do material escolar, o Procon/SC realizou uma pesquisa de preços dos artigos mais procurados por pais e estudantes. Entre os 40 itens analisados pelo órgão vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, o destaque fica por conta da caneta esferográfica, que apontou uma variação de preço de 1498%.

"O nosso papel como gestor público, frente aos órgãos que garantem a qualidade e a segurança dos produtos comercializados, é fomentar a cidadania como garantia nas relações entre comerciantes e consumidores. O Procon Estadual atua fortemente para a isonomia e o respeito aos direitos dos cidadãos, principalmente em períodos de grande procura, como o caso dos materiais escolares", destaca o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino.

A pesquisa englobou oito estabelecimentos em Florianópolis. A lista completa está disponível no site do Procon/SC.

Dicas para economizar na hora da compra

A principal orientação do diretor do Procon Estadual, Tiago Silva, é que o consumidor faça uma pesquisa, visite diferentes locais e fique atento aos preços.

“Vale lembrar que os estabelecimentos, que anunciam o produto por um valor e quando o consumidor chega ao local é outro, estão infringindo o Código de Defesa do Consumidor”, lembra Silva.
Confira outras orientações:

De acordo com a Lei 12.886/2013, na lista de material solicitado pelas escolas, não podem estar incluídos itens de uso coletivo, higiene pessoal e limpeza ou taxas para suprir despesas como água, luz, telefone, impressão e fotocópia.

Não pode ser solicitado aos pais que comprem os materiais na própria escola e nem exigir determinadas marcas, locais de compra, exceto quando a compra do material didático for apostilas.

É considerada abusiva a cobrança da taxa de material escolar sem a apresentação de uma lista. A escola é obrigada a informar quais itens devem ser adquiridos. A opção entre comprar os produtos solicitados ou pagar pelo pacote oferecido pela instituição de ensino é sempre do consumidor.

Aproveite itens que sobraram do ano passado. A compra em grupo, ou no atacado, também pode dar descontos vantajosos.

É importante lembrar que nem sempre o material mais sofisticado é o de melhor qualidade ou o mais adequado.

Artigos com personagens, logotipos e acessórios licenciados têm, geralmente, preços são mais elevados.

Materiais como colas, tintas, pincéis atômicos, fitas adesivas, entre outros, devem conter informações claras, precisas e em língua portuguesa a respeito do fabricante, importador, composição, condições de armazenagem, prazo de validade e se apresentam algum risco ao consumidor.

Trace um orçamento e, se for comprar tudo no mesmo estabelecimento, vale pedir um desconto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Prefeitura entrega ordem de serviço da 19ª rua do Programa Asfalto nos Bairros
Odonto Company: Clínica que oferece tratamentos odontológicos de qualidade e preço acessível
Projeto que ajuda a transformar ideias em negócios prorrogou as inscrições
Prefeitura de Lebon Régis define cronograma de pagamento dos servidores
Catarinenses têm expectativas positivas para 2020, mas mantêm cautela nos investimentos
Rio das Antas cadastrou mais de 60 famílias no Programa de Regularização Fundiária
Incêndio destrói residência na Linha Castelli
Papelaria Paraíso está com promoção de volta às aulas
Prefeitura de Lebon Régis disponibilizará material escolar para todos os alunos da rede municipal
Programa de Parcelamento Incentivado possibilita renegociar dívidas em até 84 vezes