Prefeitura, Associação Maria Rosa e empresas inauguram nova Casa Lar das Mulheres

O local, amplo, confortável e moderno, foi construído através da união de esforços entre o poder público e a iniciativa privada

A Prefeitura, junto com a Associação Maria Rosa e as empresas Guararapes, Fortt, Minerocha, Eletro Comercial MW, Vitrall, Sincol e Capri Tintas, inauguraram, na manhã desta sexta-feira, 6, a nova Casa Lar das Mulheres, vítimas de violência.

O local, amplo, confortável e moderno, foi construído através da união de esforços entre o poder público e a iniciativa privada.

“É uma grande satisfação fazer a entrega deste empreendimento. Um projeto que iniciou em 2018 e se consolidou agora, com o apoio da iniciativa privada e dos nossos investimentos em pavimentação e do terreno. Um reconhecimento e incentivo ao significativo trabalho beneficente prestado pela Associação Maria Rosa que atua há 19 anos em Caçador, acolhendo pessoas do município e região”, destaca o prefeito, Saulo Sperotto.

A antiga casa onde as mulheres estavam era alugada, e não contava com um sistema amplo de segurança, como há neste novo local. Além das mulheres, seus filhos também são abrigados pela Associação Maria Rosa.

"Ao olhar para a entidade Maria Rosa percebemos que a base do trabalho desempenhado é o amor e a entrega desta nova estrutura é o instrumento de trabalho necessário para que este seja desempenhado com maior qualidade", acrescentou Diorgenes Bertolin, diretor da Guararapes.

O novo ambiente dispõem de quartos, sala de recreação para crianças, cozinha completa, sala de reuniões, sala de artesanato para o projeto AMAR, lavanderia, banheiros, sala de tv e sala de acolhimento e, principalmente estrutura de segurança com grades nas janelas, muros e câmeras de segurança, proporcionando assim um abrigo seguro à quem necessitar.

"A entrega desse empreendimento é símbolo do ditado popular: ‘a União faz a força’, mostrando a grande importância da parceria entre a Prefeitura e a iniciativa privada. É um considerável salto evolutivo na qualidade do atendimento das vítimas de violência doméstica", ressaltou o vice-prefeito, Alencar Mendes.

Um levantamento feito pela equipe técnica da Associação Maria Rosa aponta que, no ano de 2017, foram realizados 1006 atendimentos técnicos, em 2018 1533 e, até o final do mês de novembro de 2019, já foram 1473 atendimentos. Referente ao número de usuários acolhidos nos últimos 3 anos, em 2017 foram 66 pessoas, em 2018 foram 72 pessoas e, em 2019, já foram 62 pessoas que passaram pelo acolhimento até agora.

"A palavra que define nosso sentimento enquanto associação é gratidão. Receber esse espaço adequado para as famílias que atendemos é um momento único, pois a partir daqui proporcionaremos ao nosso público maior segurança e conforto”, finalizou a presidente da Associação Maria Rosa, Patrícia Trevisol.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Odonto Company: Clínica que oferece tratamentos odontológicos de qualidade e preço acessível
Prefeitura entrega ordem de serviço da 19ª rua do Programa Asfalto nos Bairros
Prefeitura de Lebon Régis define cronograma de pagamento dos servidores
Projeto que ajuda a transformar ideias em negócios prorrogou as inscrições
Catarinenses têm expectativas positivas para 2020, mas mantêm cautela nos investimentos
Rio das Antas cadastrou mais de 60 famílias no Programa de Regularização Fundiária
Incêndio destrói residência na Linha Castelli
Papelaria Paraíso está com promoção de volta às aulas
Prefeitura de Lebon Régis disponibilizará material escolar para todos os alunos da rede municipal
Programa de Parcelamento Incentivado possibilita renegociar dívidas em até 84 vezes