Precisamos, sim, retirar o peso da ineficiência das contas de quem trabalha, investe e produz, diz Mourão, na FIESC

Vice-presidente da República participou do encontro Momento Brasil, promovido pela Acaert, e adiantou que na próxima semana pode ser anunciado um novo contingenciamento no orçamento

“Precisamos, sim, retirar o peso da ineficiência das contas de quem trabalha, investe e produz”, disse o vice-presidente República, Hamilton Mourão, durante o encontro Momento Brasil, promovido pela Associação Catarinense das Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert), nesta sexta-feira (19), na Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC). Ele adiantou que na próxima semana pode ser anunciado um novo contingenciamento no orçamento do governo federal. 

O presidente da FIESC em exercício, Gilberto Seleme, representou a Federação no evento.


Em sua palestra, Mourão destacou duas agendas que serão a base para a retomada do crescimento: uma trata das contas públicas e inclui a nova previdência, desvinculação do orçamento, modernização do estado e gestão profissional no setor público. A outra diz respeito à produtividade e engloba privatizações e concessões, reforma tributária, abertura comercial e desburocratização. Ele relatou que 59 projetos foram incluídos no Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), com expectativa de investimentos de até R$ 1,57 trilhão em 10 anos. São recursos para aeroporto, estradas, ferrovias e setor de petroleo e gás, por exemplo. “Investimentos em infraestrutura alavancam produtividade, aliviam as contas públicas e melhoram o ambiente de negócios”, afirmou.

Segundo ele, hoje 96% dos recursos do orçamento federal estão vinculados. “De cada R$ 100 arrecadados, R$ 96 têm destino certo. O mundo real é esse: despesas com previdência, pessoal e benefícios crescem acima da inflação”, alertou, salientando que a reforma da previdência é crucial para a sustentabilidade das finanças públicas. 

O governador Carlos Moisés da Silva ressaltou que assim como o governo federal está fazendo reformas, o governo catarinense também realizou sua reforma administrativa. 

Em seu discurso, o presidente da Acaert, Marcello Petrelli, destacou o papel da mídia regional no dia a dia da comunidade e o esforço dos veículos regionais pela aprovação da reforma da previdência.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Prefeitura de Caçador vai construir nova escola, no bairro Nossa Senhora Salete
Associação Esportiva Kindermann comemora 44 anos de fundação
Mirins participam de vivência na APAE
Vara da Família faz mutirão para solucionar casos de pensão alimentícia em Caçador
Vem para o Parque Central: Piquenique Literário será no domingo
Prefeitura de Lebon Régis finaliza recuperação de estrada
Iniciadas obras de revitalização da rua José Boiteux
Lebon Régis realiza Caminhada Ecológica e Cultural
Conselho de Cultura convida a comunidade para reuniões Setoriais
A CIDASC de Caçador será transferida para Videira