Novembro Azul: prevenção ao câncer de próstata

Finalizando o mês de novembro é importante ressaltar novamente os cuidados que os homens precisam ter com a saúde, e o Urologista do Hospital Saint Hill de Caçador, Ricardo Rigo Burkle, realiza um alerta para a prevenção

Finalizando a campanha Novembro Azul, que tem como objetivo alertar os homens sobre a importância da prevenção ao câncer de próstata, é importante relembrar os cuidados necessários. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Brasil, este é segundo câncer mais comum entre os homens. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. O Urologista do Hospital Saint Hill de Caçador, Ricardo Rigo Burkle, realiza um alerta para a prevenção. 

 “O homem precisa se espelhar na mulher quando se trata de cuidado a saúde e não deixar aparecer alguma irregularidade para procurar um urologista. Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. É uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma”, relata o dr. Ricardo.

Independente se tem ou não histórico na família, é necessário manter um exame do toque e do PSA anualmente. “Depois dos 40 anos é fundamental uma preocupação com a próstata. O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. O Inca ressalta que, mais do que qualquer outro tipo da doença, o de próstata é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem em maiores de 65 anos”, enfatiza. 

O câncer de próstata é totalmente silencioso, não causando nenhum sintoma específico. Apenas com o crescimento é possível notar alguns sintomas. “Pode causar sintomas urinários obstrutivos (diminuição do jato urinário, gotejamento após a micção, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, micção em dois tempos, retenção urinária) e/ou irritativos, sendo aumento da frequência urinária, urgência, incontinência, aumento da frequência urinária noturna e incontinência urinária”, destaca. 

O urologista ressalta que não é apenas o câncer que afetam os homens, existem outras doenças, que podem afetar até mesmo a fertilidade. “Já tá na hora do pensamento mudar com relação ao acompanhamento da área intima de um homem. É necessário desde a adolescência, anualmente, consultar com um profissional da área. Várias doenças que surgem no crescimento do órgão genital, como exemplo a varicocele, que baixa a produção de espermatozoides e diminui a qualidade do esperma, levando à infertilidade, sendo responsável por 70% das causas de infertilidade do homem. Além das doenças sexualmente transmissível”, comenta o dr. 

“O diagnóstico prematuro permite que até 90% dos pacientes sejam tratados e curados da doença. A prevenção é a melhor alternativa. E se caso percebeu algo irregular, procure imediatamente um urologista, para que a situação seja revertida”, finaliza o dr.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Novembro Azul: prevenção ao câncer de próstata
Salas de vacinas, dos postos de Saúde de Caçador, estão abertas até às 20h
Salas de vacinas, dos postos de Saúde de Caçador, ficarão abertas até às 20h
Vacinação contra o sarampo para adultos iniciou nesta segunda-feira
Hospital Saint Hill realiza procedimento minimamente invasivo ao invés de cirurgia
Medicamentos disponíveis atendem exigências do Ministério da Saúde
Odontologia: Atendimento é realizado em 14 postos de Saúde e no CEO, do Jonas Ramos
Prefeitura disponibiliza atendimento com urologista e mastologista
Novembro Azul: prevenção ao câncer de próstata
Consultas médicas com valores especiais no Hospital Maicé