Hospital Maicé inicia atendimentos no setor de hemodinâmica

O setor de Hemodinâmica está preparado para acompanhar e tratar pacientes cardiológicos e neurológicos em diversos quadros clínicos

A força da solidariedade mais uma vez é destaque em Caçador, por meio do Hospital Maicé e o trabalho desenvolvido pelo Conselho Consultivo. Esta semana iniciaram os atendimentos no setor de Hemodinâmica. Um dos primeiros exames no novo equipamento foi realizado na sexta-feira (07) com uma angiografia cerebral. 
O setor conta com equipamentos de última geração que permitem precisão e rapidez nos diagnósticos. Além disso, uma equipe altamente capacitada está à disposição da comunidade de Caçador e região. São nove leitos de recuperação e mais os 20 leitos da UTI de suporte ao setor. Nesta sexta-feira, oito pacientes estavam em atendimento na hemodinâmica. 



O novo setor foi construído e equipado com recursos vindos da comunidade, através de empresários e do poder público, através de convênio com o Governo do Estado e também de emendas do deputado federal Mauro Mariani e do senador Dario Berger.

O setor de Hemodinâmica do Hospital Maicé está preparado para acompanhar e tratar pacientes cardiológicos e neurológicos em diversos quadros clínicos.

Equipe

Os atendimentos são realizados por uma experiente equipe composta por hemodinamicistas: cardiologistas, enfermeiros, fisioterapeutas, perfusionistas e psicólogos. Compõe a equipe, os médicos: Daniel Rossano Correa, cirurgia cardiovascular (CRM/SC 16.338), Djalma Luiz Faraco, cirurgia cardiovascular (CRM/SC 5914), Luiz Valentin Morello Filho, cardiologia clínica (CRM/SC 24119), Júlio Roberto Barbiero, hemodinâmica e cardiologia intervencionista (CRM/SC 17512), Mateus Frezza de Oliveira, cardiologia clínica e hemodinâmica e cardiologia intervencionsita (CRM/SC 16839), Daniel Calheiros Batista, cardiologia clínica e hemodinâmica e cardiologia intervencionista (CRM/SC 26357).

Uma necessidade


Em Caçador é alto o índice de casos de infarto. Dados do Ministério da Saúde revelam que na cidade a média é de 44 internações por ano. A média de óbitos é de 05 por ano em Caçador. De janeiro de 2008 a março de 2019, foram registradas 69 mortes em Caçador por infarto agudo do miocárdio. No mesmo período, foram registradas 534 internações. Em 2019, já são 13 internações. Em 2018, foram 55.

A cada hora, 40 pessoas morrem em decorrência de doenças do coração. As doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no Brasil. De acordo com o último levantamento da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), as doenças cardíacas chegam a atingir, por ano, mais de 300 mil vítimas. 


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Unimed Caçador elabora cardápio especial a idosos
Procedimentos para Esterilização de Materiais no Hospital Saint Hill
Endometriose: O que realmente é esta doença temida pelas mulheres
Orientações da Secretaria de Saúde de Macieira sobre a febre amarela
Santa Catarina receberá R$ 3,3 milhões para cirurgias eletivas
Dive registra terceira morte de macaco por febre amarela no Estado
Julho amarelo: Mês de prevenção e conscientização das hepatites virais
Hospital Maicé inicia atendimentos no setor de hemodinâmica
Em menos de três dias, estoque da vacina contra gripe encerra
Vacina contra a gripe será liberada para toda população catarinense a partir de segunda