Em agosto, vendas no varejo voltaram a crescer em SC

Volume de vendas aumentou 1,6%, após queda em julho. No acumulado do ano o Estado tem o 3° maior crescimento do país

O volume de vendas do comércio varejista catarinense aumentou 1,6% em agosto contrastado com julho, indica a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada quinta-feira (8) pelo IBGE. O crescimento foi inferior ao nacional (3,4%) e apenas o 22° entre as 27 Unidades da Federação. No entanto, o acumulado de 2020 até agosto, traz Santa Catarina como o terceiro melhor desempenho nacional, acumulando aumento de 4,2%, atrás apenas do Pará (5,9%) e do Amazonas (4,7%). No país a variação do acumulado do ano é de -0,9%, e em 17 das 27 Unidades da Federação houve queda do volume de vendas do comércio varejista.
 
Ampliando o período considerado e abarcando os últimos 12 meses até agosto, o desempenho catarinense é também o terceiro, um crescimento de 6,2%, novamente inferior apenas aos do Amazonas (6,9%) e do Pará (6,3%). Nesses 12 meses, o indicador nacional foi de 0,5%.
 
O país acumula, no entanto, quatro meses seguidos de alta, após quedas influenciadas pela pandemia em março e abril. Com o resultado, o setor atinge o maior patamar de vendas desde 2000, ficando 2,6% acima do recorde anterior, de outubro de 2014.
 
Santa Catarina, por sua vez, teve, além do crescimento em agosto, aumento do comércio varejista de 20,6% em maio, aumento substancial que pode muito fortemente estar ligado ao retorno das atividades em meio a pandemia, e ainda 3,1% em junho, mas queda em julho (-0,7%).
 
Dos oito grupos de atividades pesquisados, o que mais vem puxando o crescimento do varejo catarinense é o de “hipermercados, supermercados, produtos alimentícios bebidas e fumo”, seja no acumulado do ano (14,4%) ou nos últimos 12 meses (13,3%). O grupo “móveis e eletrodomésticos” foi o segundo que mais cresceu nesses períodos, mas liderou nos últimos três meses, com crescimento de 21,3% em agosto após pico de 33,1% em junho.
 
Como destaque negativo, agosto teve queda de 39,2% no grupo “livros, jornais, revistas e papelaria” e de 50,6% em “equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação”. No acumulado do ano, são os dois piores grupos, com quedas acima de 30%.
 
Quando considerado o comércio varejista ampliado, que soma aos grupos de atividade do varejo os segmentos “veículos e motocicletas, partes e pepas” e “material de construção”, Santa Catarina teve crescimento de 3,6% em agosto, o 20° do pals.
 
No acumulado do ano, o Estado tem o sexto melhor desempenho do país no varejo ampliado, com decréscimo de -0,1%, a frente de 22 Unidades da Federação com quedas maiores. Nos últimos 12 meses até agosto de 2020, o desempenho foi o quinto melhor, com crescimento de 4,1%.
 
Com informações - Unidade Estadual IBGE em Santa Catarina
 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Rede estadual de ensino de SC divulga datas de matrículas e rematrículas para 2021
Matrículas para creches da Prefeitura estão abertas
Retorno das aulas presenciais é autorizado em Santa Catarina
Pais e dirigentes de escolas particulares defendem retorno de aulas presenciais
UNIARP realiza oficina de práticas em Psicologia Social
Uniarp realiza Congresso e Seminário Internacional online
Projeto Constituição nas Escolas é aplicado em Lebon Régis
Egressa da UNIARP compartilha sua experiência profissional
Influencer Edu Giansante fala sobre o futuro do trabalho