Caso André Alves: Neila acredita que crime foi planejado semanas antes

“Eu creio e acredito que ele não foi para matar o André, ele foi para me atingir... ", disse a namorada de André

Um crime na noite desta segunda-feira (16) comoveu Caçador e toda a região. O radialista André Alves, 39 anos, e a namorada Neila Souza, 35 anos, foram vítimas de uma tentativa de homicídio. O crime aconteceu na rua 1º de Maio, centro da cidade, as 19h43. As vítimas foram atingidas pelo ex-companheiro de Neila, dentro da casa dela.
André foi atingido por dois disparos que deixaram o estado de saúde crítico. Já Neila foi atingida de raspão por uma bala no braço. Os dois foram rapidamente socorridos pelos Bombeiros Voluntários de Caçador e encaminhados ao hospital Maicé.
Neila recebeu atendimento e segue em bom estado de saúde. Já André, está na luta com os médicos para conseguir sobreviver.
André é conhecido em toda a região. Ele é locutor da Rádio Caçanjurê e atualmente apresentava todas as tardes o Programa Boa Tarde Cidadão. Por meio do programa, André e a equipe ajudaram muitas pessoas que passavam por necessidades com a Corrente do Bem. Ele fazia também a Hora do Brique e gravava diversos comerciais, além de ser um dos porta-vozes das redes sociais da Rádio Caçanjurê.
Os programas precisaram de um substituto temporário até que André se recupere e volte a apresentar.
A Rádio Caçanjurê emitiu uma nota oficial informando o caso. “A empresa está acompanhando as informações médicas e clama por orações para que André se recupere logo. A polícia já está investigando o caso”.
 

 
“Ele teve muita sorte”, diz médico que atendeu André Alves

 
Na tarde desta terça-feira (17), o médico cardiologista, Daniel Rossano Corrêa, atualizou o estado clínico de André Alves. Doutor Rossano acompanhou o caso desde que André deu entrada ao hospital e disse que a vítima teve muita sorte.
“O André ainda continua em um estado grave e temos que dar tempo ao tempo. Ele foi transferido para para um leito de UTI na tarde desta terça-feira. As primeiras 72 horas são as mais críticas, pois um paciente na situação dele, entubado, em coma induzido, sob respirador, corre sério risco de vida. Ele teve muita sorte, em outra ocasião a vítima com um ferimento semelhante poderia ir a óbito no local”, disse.
André foi atingido na região do coração. A bala penetrou no tórax, fez uma perfuração de pulmão, quebrou uma costela e fez uma perfuração no saco pericárdio, que envolve o coração. “A boa notícia é que a bala não atingiu o coração, caso contrário, ele não chegaria a tempo de salvar-se no hospital. O ferimento foi sim em uma região muito grave, ele perdeu muito sangue”, disse o médico.
A pronta resposta dos Bombeiros Voluntários com os primeiros socorros e o rápido atendimento no hospital fizeram toda a diferença. “O rápido atendimento foi essencial. Já conseguimos corrigir a lesão no pulmão, abrimos o saco pericárdio para evitar um tamponamento e deixamos um dreno de tórax para sair o sangue que por ventura acumule. Ele é um paciente jovem e tem chances de sair dessa situação. Agora é dar tempo ao tempo. Vamos tentar tirar da sedação e do coma, aos poucos tirar o tubo”, explicou Doutor Rossano.
André ainda ode passar por outros procedimentos médicos. A situação dele segue sendo considerada grave enquanto ele estiver na UTI sob ventilação.
 

 Delegado dá detalhes sobre a investigação


 
O delegado responsável pela investigação do caso, Davi Matos Pinheiro, também conversou com a reportagem do Extra SC. De acordo com a polícia, o autor do crime já foi identificado, mas segue foragido.
De acordo com as informações já apuradas, André e a namorada, Neila, teriam combinado de jantar junto, na casa de Neila. Ela estaria preparando o jantar quando o autor, ex-namorado dela, entrou na residência, querendo conversar e reatar o relacionamento.
No momento em que Neila e o ex-namorado conversavam o André chegou no local. André pediu para que ele se retirasse e neste momento, o autor fez os disparos.
O atirador saiu da casa e fugiu em um Chevrolet Corsa Pick-Up, placas AKR-1J96. O veículo foi apreendido pela polícia na casa de um irmão, no bairro Bom Sucesso. Os familiares do rapaz disseram que ele deixou o carro e fugiu a pé. 
O Delegado Davi Matos Pinheiro explica que agora espera o resultado das perícias para dar prosseguimento as investigações. “A DIC entrou em cena, foi até o local e no hospital para colher os depoimentos e provas. Fizemos pesquisas e todas as equipes estão integradas correndo em busca do autor para conseguir a captura. Agora vamos aguardar o desenrolar e resultado das perícias e torcer para as vitimas saírem com vida da situação”, disse.
 
 
 
Neila acredita que atirador queria matá-la


 
Neila Souza, 35 anos, é a namorada de André e viu toda a cena do crime. Neila também foi atingida de raspão por um disparo de arma de fogo, está internada, mas fora de risco. Ela conversou com a reportagem da Rádio Caçanjurê e contou como tudo aconteceu.
“Era umas 18h30, eu estava fazendo a janta e o meu ex-namorado apareceu na porta de casa. Ele disse que queria conversar tentando reatar. E nisso chegou o André e perguntou quem ele era. E o André, com todo o respeito, pediu para ele se retirar. E nesse momento o meu ex-namorado deu três tiros, dois que pegaram em cheio o André e um que me acertou de raspão”, conta.
Neila ainda disse que não viu como o autor fugiu e que ficou desesperada. Ela namorou com o atirador por um ano e cinco meses, e nunca se mostrou agressivo. Fazia dois meses desde o término do relacionamento e um mês que estava namorando com André. “Quando terminei com o ex não houve problemas, foi um termino tranquilo, ele nunca me procurou após o termino e partiu dele a ideia do fim do relacionamento”, disse.
“Eu acredito que ele não foi para matar o André, ele foi para me atingir... acredito que ele já estava planejando há semanas, por isso que estava armado. André chegou na hora e no momento errado. O assassinato era pra mim”, destacou.

 
Família clama por orações

Nas redes sociais, a família e amigos de André pedem por orações. Mensagens de amigos externam a pessoa simples e simpática que André é. A amiga de trabalho, que inclusive está fazendo a cobertura de perto, Rita Martini, disse que tem esperança da recuperação. “Trabalhamos há 12 anos juntos e se eu pudesse diria que ele é parte de mim, como família, irmão”, disse Rita.
No hospital, a mãe de André também passou o dia acompanhando o estado clínico dele. Dona Paula Antunes Alves, disse que a esperança é a última que morre. “Tenho fé que ele irá se recuperar. É muito triste passar por isso”, disse.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Distribuição das doses da vacina de Oxford começa na segunda-feira em Santa Catarina
Mulher que faz a limpeza no Maicé é vacinada contra a Covid: “Senti minha profissão valorizada”
Comissão vistoria aplicação correta da vacina contra a Covid-19, em Caçador
Veja as fotos do primeiro dia de vacinação contra a Covid-19 em Caçador
Maely Ribeiro é a 1ª enfermeira a receber a vacina contra coronavírus, em Caçador
UTI Covid do hospital Maicé sai da lotação máxima
Vilmar José Miranda foi o primeiro vacinado contra a Covid em Lebon Régis
Equipe da Saúde de Caçador recebe doses da vacina contra a Covid, em Videira
URGENTE: Caçador irá vacinar 490 pessoas com a Coronavac
Regional de Videira deve receber 2.080 vacinas da Covid-19