Dia Mundial de Prevenção do Suicídio

Em Caçador, existem associações e projetos que ajudam as pessoas que se encontram nesta situação, como a Associação de Psicólogos de Caçador e Região (APSIC)


O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. No Brasil, foi criado em 2015 pelo CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, que é celebrado hoje (10). 

Em Caçador, existem associações e projetos que ajudam as pessoas que se encontram nesta situação, como a Associação de Psicólogos de Caçador e Região (APSIC). “A Associação busca fazer parcerias com empresas, por meio do Núcleo RH/ACIC, oferecendo atendimentos psicológicos populares a trabalhadores com renda máxima de R$ 1.500,00 e também a seus dependentes”, destaca a psicóloga e membro da APSIC, Sara Haymussi. 

Atualmente, 32 brasileiros se suicidam diariamente. No mundo, ocorre uma morte a cada 40 segundos. Aproximadamente 1 milhão de pessoas se matam a cada ano. Porém, boa parte desta porcentagem está nos adolescentes e jovens. “Esse é um tema tabu, difícil de falar, e mais difícil ainda quando você vive essa situação com alguém próximo. Fala-se muito que a depressão pode levar ao suicídio, mas qualquer pessoa pode ser levada a cometer esse ato num momento de desespero, mesmo sem estar deprimido e acontece em qualquer classe social. Por isso, a ajuda de um profissional é tão importante. A depressão é causada por um fato que funciona como um gatilho, mas pode ser tão pequeno que passa despercebido e também é preciso esclarecer que há a possibilidade de existir uma predisposição para seu surgimento. Por meio da terapia é possível investigar possíveis causas”, destaca a psicóloga. 

“É importante que os pais busquem acolher seus filhos, procurando manter diálogos abertos. Todo ser humano tem necessidades importantes e uma delas é a “necessidade de pertencer”. Pertencer a um grupo da escola, do esporte, da família. Adolescente que apresenta dificuldades de relacionamentos é preciso ser olhado. Adolescente que não tem amigos na escola, que passa o dia trancado no quarto. Precisamos dar a ele o devido valor e oferecer uma escuta especial”, afirma. 

Neste dia Mundial de prevenção ao Suicídio é lançada uma campanha de proteção à vida e de um compromisso moral, social, ético, com as pessoas que se encontram sofridas e sem o desejo de viver. “É preciso que estejamos todos alertas a aquele familiar, amigo, que apresente uma tristeza que se estenda por um tempo maior que o esperado. Que se busque ajuda de um profissional qualificado, seja ele um psicólogo e/ou um médico. É preciso estar com os olhos atentos, buscar desenvolver amorosidade, pois somente desta forma vamos conseguir “enxergar” e estender a mão para quem precisa de ajuda”, finaliza a psicóloga. 

Busque ajuda, existem psicólogos e médicos que podem ajudar. Além do Centro de Valorização da Vida (CVV), que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Juramento à bandeira será realizado nesta sexta-feira em Caçador
Apresentação de “BADIN, o colono” marcará o aniversário de Macieira
Conselho de Cultura desenvolve ação de formação e atualização de gestores de cultura
Prefeitura de Lebon Régis entrega alvará de construção do SESC
UNIARP realiza tratativas para parcerias de internacionalização
Pagamento em cota única para placas com final 2 termina segunda-feira
Catarinense comenta sobre pânico do Coronavírus na Itália
Últimos dias para os contribuintes renegociarem as dívidas por meio do PPI
SESI vai imunizar 284 mil trabalhadores contra a gripe
Mulheres são maioria no eleitorado em SC, sendo 51,62%