Colégio de Aplicação: Estrutura universitária, material didático e professores de alto nível fazem a diferença

O fato do Colégio de Aplicação estar inserido na Universidade, proporciona aos alunos acesso aos recursos do Ensino Superior

O Colégio de Aplicação da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP) é bastante diferenciado. Além da estrutura universitária à qual os alunos têm acesso, desde a Educação Infantil, conta com material didático do Sistema Positivo de Ensino, ministrado por professores de alto nível. “Nós passamos para nove mil horas no Ensino Fundamental I e II e para 4480 horas no Ensino Médio, com a implantação de aulas no contraturno.  Nossos alunos recebem Oficinas de Redação, aulas de reforço, além de complementação dos conteúdos através de atividades nos laboratórios da universidade”, destacou a diretora do Aplicação, Ilze S. Chiarello.

O Aplicação conta ainda com uma Sala de Inovação, equipada com lapbooks, tablets, conjuntos de Lego, unidades de micro: Bit, kits de EV3, por meio da qual é mantido em funcionamento, o ano todo, o Programa Pense Matemática. “Este programa é voltado para o ensino prazeroso da matemática, para fazer com que o aluno pense ‘fora da caixa’, encontrando soluções criativas para problemas matemáticos e problemas da vida, incentivando assim a ser uma pessoa inovadora e criativa”, completou a diretora.

Além de tudo isso, o Aplicação desenvolve modalidades esportivas, que são oferecidas aos alunos, no final do período de aulas. O trabalho de inclusão é realizado através do Atendimento Educacional Especializado (AEE), coordenado por uma psicóloga, que atende 30 alunos portadores de laudo; da mesma forma esses alunos contam o segundo professor que os acompanha e auxilia no desenvolvimento das atividades pedagógicas, oportunizando assim, uma formação adequada e um melhor desenvolvimento, tudo isso incluído no valor da mensalidade.



Teoria aliada à prática


O fato de o Colégio de Aplicação estar inserido na Universidade, proporciona aos alunos o acesso aos recursos do Ensino Superior. “Com isso, aquele aluno que ficaria somente dentro da sala de aula, tem acesso a uma biblioteca acadêmica, laboratórios para aulas práticas, desde a Educação Infantil ao Ensino Médio, tanto nas Ciências Humanas, quanto nas da Natureza e suas tecnologias”, destacou o professor Cassio Geremia Freire.

Cassio lembrou ainda que todos os anos o Colégio participa das mais diversas olimpíadas. “Tanto de Química, quanto de Matemática, Ciências, do Desafio Nacional Acadêmico. O tempo todo o aluno está engajado na educação, não diretamente, apenas dentro da sala de aula, mas encontrando o conhecimento de uma maneira que ele não encontraria em outro colégio”, acrescentou.





Educação Infantil


Na Educação Infantil, o diferencial do Aplicação é o corpo docente altamente qualificado, e, também, o material didático do Positivo, atualizado de acordo com a Base Nacional Comum Curricular.

“Contamos ainda com um amplo espaço para recreação, totalmente revitalizado. Atendemos também no período integral, das 7h às 18h, para crianças de zero a seis anos. No período integral oferecemos oficinas pedagógicas de culinária, musicalização, expressão corporal, artesanato, recreação e ginástica artística. E, claro, temos acesso e aproveitamos todo espaço universitário”, reforçou a coordenadora de Educação Infantil, Dayane Lunardelli.


Ensino de qualidade


Para os alunos, todo o contexto apresentado pelo Colégio de Aplicação se reverte no ensino de qualidade. “Os professores do Colégio de Aplicação são incrivelmente incríveis e isso, para mim, é o principal ponto que mostra a qualidade do ensino. Além disso, o material didático do Positivo também colabora e muito e, claro, a estrutura universitária que podemos utilizar, tanto em laboratórios. Tudo isso faz uma grande diferença no aprendizado teórico e prático”, afirmou a aluna Luisa Maria Sgarbi. “E, para 2020, teremos uma inovação, que é nossa menina dos olhos: Vamos iniciar o programa da Escola da Inteligência. Este programa foi criado pelo psiquiatra Augusto Cury e trata toda a gestão da emoção. Não adianta termos um cidadão com bom conteúdo, se ele não souber tratar do lado afetivo e se dar bem com o outro. Este será o nosso prato de sobremesa para o próximo ano”, finalizou a diretora.
 

 


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Estudantes do IFSC Caçador publicam livro
Prefeitura disponibilizou cursos profissionalizantes
Capacitações sobre o Plano Municipal de Ensino fizeram parte do ano letivo
Lançamento oficial da Escola da Inteligência em Caçador
Aula prática de rapel e plataforma elevatória na Pós-Graduação da UNIARP
Colégio de Aplicação implanta Programa da Escola da Inteligência, idealizada por Augusto Cury
COC Floripa é a melhor opção para o ingresso a Universidade
Acadêmicos conhecem a obra de restauração da Ponte Hercílio Luz
Mundo SENAI apresenta oportunidades de carreiras tecnológicas na indústria
Alunos da Escola Esperança visitam o Jornal Extra