Caçador atinge 40 óbitos e 1.463 casos de coronavírus

São 247 casos ativos da doença; UTI permanece 100% lotada

Caçador chegou neste sábado (21), a marca de 40 pessoas mortas em decorrência da Covid-19. Em menos de 30 dias, 9 mortes foram registradas em Caçador. O óbito mais recente entrou para os registros na noite deste sábado, de uma mulher de 50 anos. Nas últimas 24h, 16 novos casos foram confirmados.


Desde o início da pandemia, já foram registrados 1.463 casos confirmados de coronavírus. Desdes, 1176 estão curados; 241 isolados em casa; 6 internados no Maicé. São 247 casos ativos da doença.


A Vigilância Epidemiológica de Caçador ainda monitora 2215 pacientes que apresentaram sintomas gripais. Desde o início da pandemia já foram realizados em Caçador 16.210 testes para Covid-19.

Óbitos: 40

20 homens: 84 anos / 89 anos / 51 anos / 66 anos / 81 anos / 80 anos / 75 anos / 80 anos / 66 anos / 81 anos / 70 anos / 84 anos / 52 anos / 86 anos / 50 anos / 47 anos/ 73 anos/ 81 anos/ 65 anos/ 80 anos

20 mulheres: 87 anos / 75 anos / 80 anos / 91 anos / 57 anos / 72 anos / 88 anos / 71 anos / 88 anos / 64 anos / 80 anos / 64 anos / 81 anos / 77 anos / 77 anos/ 81 anos/ 74 anos/ 73 anos/ 85 anos/ 50 anos

MAICÉ
- São 10 pacientes internados na UTI: 4 confirmados (4 de Caçador) e 6 suspeitos. 
- Na Ala Clínica (isolamento), há 14 pacientes internados: 2 confirmados (2 de Caçador), 11 suspeitos e 1 negativo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Coronavírus: Curva sobe, leitos de UTI 100% ocupados e números disparam em Caçador
Caçador ultrapassa os 300 casos ativos e soma 44 mortes por Covid-19
Caçador volta ao nível de risco gravíssimo para Covid-19
Especialistas temem colapso no sistema de saúde em Caçador
Caçador tem primeiro caso de reinfecção por Covid-19 sendo investigado
Fecam quer garantir CoronaVac para municípios catarinenses
Caçador atinge 40 óbitos e 1.463 casos de coronavírus
Com UTI lotada, casos disparam e Caçador bate novo recorde de novos casos em 24h
André Alves acorda e apresenta melhora no estado de saúde
Caso André Alves: Neila acredita que crime foi planejado semanas antes