Bombeiros de Caçador comemoram 48 anos de trabalho voluntário

Segundo um estudo do Ministério da Ciência e Tecnologia, em parceria com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT), apenas 14% dos 5570 municípios do país têm bombeiros

Os Bombeiros Voluntários de Caçador comemoram 48 anos de trabalhos voluntários prestados a população caçadorense. Fundado em 20 de fevereiro de 1971, atualmente é uma referência nacional de entidade. Atualmente chamado de Associação de Serviços Sociais Voluntários de Caçador, é uma entidade sem fins lucrativos, reconhecida como entidade de utilidade pública nas esferas, estadual e municipal. Tem como objetivos a proteção e o salvamento dos bens materiais e, principalmente, da vida dos habitantes no município de Caçador, em casos de calamidades públicas, incêndios e acidentes em geral, bem como, desenvolver atividades que visam à prática da prevenção de sinistros.
Com o lema "A garra como estímulo, a coragem como arma, o fogo como instrução, os Bombeiros Voluntários de Caçador", cumprem o excelente papel diante da sociedade.

O atual comandante dos Bombeiros Voluntários, Anderson Caetano, destaca a necessidade de se implantar os Bombeiros Voluntários nas cidades. “Antes dos Bombeiros Voluntários em Caçador, passava uma semana pegando fogo em determinado local e não tinha ninguém que prestasse o serviço de apagar. Vendo essa necessidade, cidadãos caçadorenses foram até Joinville, que já tinha há muitos anos os Bombeiros Voluntários, e copiaram o modelo. Após muito trabalho conseguimos nos tornar uma referência nível nacional, quando se fala em serviços de bombeiros”, destaca.
Atualmente a corporação conta com mais de 100 bombeiros ativos, a diretoria e apoiadores.
 
O trabalho voluntariado e o amor em servir
A responsabilidade de salvar vidas não é fácil. Os bombeiros conciliam a profissão com o trabalho voluntario e exercem a função por amor em servir ao próximo. Seja socorrendo em um acidente, apagando o fogo, salvando bens, resgatando pessoas, em baixo de chuva ou sol, de frio ou calor os voluntários estão sempre dispostos a atender a comunidade. “É um trabalho que realmente faz quem ama. Aqui em Caçador, poucos são remunerados e os outros fazem por amor”, destaca o comandante Anderson Caetano.
 

Apenas 14% das 5.570 cidades brasileiras têm Corpo de Bombeiros
Será que eles estão preparados para atender a população? O fogo se alastra rapidamente. O incêndio é em uma casa de família humilde. O combate às chamas é improvisado com balde, água mineral e mangueiras que não alcançam o foco do incêndio. O fogo chega à casa vizinha. Sem nenhuma proteção, três pessoas sobem no telhado, mas, de novo, não adianta nada. Essa é a realidade de diversas cidades brasileiras que não possuem Bombeiros Voluntários.

Contar com a sorte para apagar incêndios é comum na Brasil. Segundo um estudo do Ministério da Ciência e Tecnologia, em parceria com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT), apenas 14% dos 5570 municípios do país têm bombeiros. Algumas cidades até têm bombeiro, mas são poucos e os equipamentos, quando existem, estão caindo aos pedaços. A viatura do Corpo de Bombeiros é velha e enferrujada. Se começar a escurecer, o veículo não pode rodar pela cidade, porque nenhuma lâmpada acende. Segundo o estudo do governo federal, acontecem, em média, 200 mil incêndios por ano no Brasil. São mais de 500 por dia.
 
História

Foi fundado em 20 de fevereiro de 1971 a partir do idealismo de um grupo de cidadãos caçadorenses preocupados com a segurança pública do município. A reunião de fundação, que aconteceu no salão nobre da Prefeitura Municipal de Caçador, contou com a presença do então prefeito, Ardelino Grando e de outros cidadãos como: Erazine Freibergr, Alfieri Nicolau Freiberger, Elvide Zir, Armindo Bombassaro, Márcio Soares, Nivaldo Detroz, Guido Graeff, Taylor Tosetto, Renato Santi e Rogério Fernandes. No início as dificuldades eram muitas. Os trabalhos preliminares da corporação foram efetuados com esforços dos integrantes, pois não possuíam ainda uma sede própria e contavam com apenas uma viatura de propriedade da Prefeitura, que além de ser utilizada no combate a incêndios, também servia a toda a comunidade. Neste local a sede permaneceu durante cerca de três anos, período em que não faltou empenho e dedicação dos seus integrantes, cerca de 12 bombeiros voluntários, que não mediam esforços para o desenvolvimento da entidade.



Como resultado desses esforços, além da instalação da nova sede, situada em pavilhão cedido gratuitamente pela Empresa Fezer, onde permaneceu por cerca de um ano, e após em um pavilhão, também cedido gratuitamente pela antiga Empresa Roveda e Cia Ltda, onde permaneceu por cerca de dez anos, a corporação adquiriu três viaturas próprias: um veículo Ford F-350 ano 1962, adquirida com recursos próprios, hoje desativada em função de seu desgaste pelo intenso uso; um veículo caminhão Dodge D-700 novo, adquirido com recursos advindos de doações efetuadas pela comunidade e um veículo caminhão GM/Chefrolet C-60, doada pela “CONDEC”.



Por iniciativa do corpo diretivo e membros da corporação, apoiada pela Associação Comercial e Industrial de Caçador que se responsabilizou pelo angariamento dos recursos, foi construída pela empresa Unidas Indústria e Comércio de Refrigeração e Serralheria Ltda, a sede própria e definitiva na rua General Sampaio, 200, inaugurada em 30 de novembro de 1985. Após se estabelecer em sua sede própria, inicia-se um período de grande crescimento da entidade, com aquisição de novas viaturas, equipamentos e, principalmente, formação e preparação de novos bombeiros voluntários. Esta evolução foi possível graças ao empenho dos membros da entidade, respaldados pelo apoio recebido dos diversos órgãos e entidades públicas, privadas e de serviços deste município e dos governos Municipal e Estadual.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Sucesso na abertura oficial das feiras de negócios
Milhares de pessoas prestigiam primeiro dia da ExpoCaçador
Conheça alguns cuidados diários com a visão
Linhas de ônibus seguem até o Parque das Araucárias durante a ExpoCaçador
BRK trabalha para normalizar abastecimento de água nos bairros de Caçador
Nova secretária de Assistência Social e Habitação assume o cargo, em Caçador
A força de vontade para voltar a estudar
Debate contra o corte de verbas e a reforma da previdência
Atrações para toda a família na ExpoCaçador
Caçadorense recebe Boina Preta no Quartel General em Curitiba