Auto Coletivo Caçador, 50 anos de história

Empresa completa meio século de vida, transportando sonhos e fazendo parte da história do município

Uma empresa genuinamente caçadorense. Nesta segunda-feira, dia 28 de setembro, a Auto Coletivo Caçador completa seus 50 anos de história, levando e trazendo sonhos dos cidadãos todos os dias. São anos de conquistas, realizações, que quase foram interrompidas pelas pandemia do novo coronavírus. Mas a persistência da diretoria fez com que a empresa se mantivesse em pé, nesses tempos difíceis, desejando que um futuro  próximo possa trazer de volta uma certa normalidade.
A Auto Coletivo Caçador Ltda foi fundada em 1970 por Ernesto Forrara e Amilton Pires. Inicialmente possuía apenas dois veículos VW Kombi, que faziam o itinerário Hospital Jonas Ramos ao KM 06, atualmente bairro Aeroporto. Não havia um horário fixo, ou seja, o transporte era efetuado conforme a demanda de passageiros e os veículos eram dirigidos pelos proprietários da empresa.
Em 1971, Vicente Flavio Tives da Cruz adquiriu a empresa juntamente com sua esposa, Olinda de Paula Cruz, exercendo a função de administrador e motorista. Posteriormente, a empresa passou a prestar serviço de transporte da linha Tedesco ao Centro, e com isso foram adquiridos dois ônibus, contratados mais um motorista e dois cobradores.
Em 1974, Urbano Hartmann tornou-se sócio da empresa, sendo o responsável pela manutenção dos veículos e, em 1976, Marina Tives da Cruz tornou-se integrante da sociedade da empresa com o cargo de sócia gerente.
Já no inicio dos anos 80, com o expressivo crescimento da cidade, a empresa Auto Coletivo Caçador, também em franco crescimento, adquiriu novos veículos e colocou em operação novas linhas para atender a população dos bairros que foram surgindo.
Em 1987 entrou para a empresa Beto Cruz, filho de Vicente Flavio e Olinda. Um ano depois, em 1988, seu irmão Eron Cruz também ingressou na Auto Coletivo, e ambos continuam até hoje como diretores.
E há quatro anos a empresa ampliou seu leque de atendimento, com o surgimento da Casa do Ônibus, na rodovia Engenheiro Lourenço Faoro, atendendo toda a região no segmento de manutenção para ônibus e caminhões, assim como realizando a manutenção constante da própria frota.
Atualmente a Auto Coletivo Caçador possui em sua frota 71 veículos e 83 funcionários atuando. Beto Cruz ressalta que neste momento de pandemia a empresa passa pelo maior desafio de sua história, e ficou prestes a fechar, precisando até mesmo demitir colaboradores, o que não era em nenhum momento o desejo da diretoria.

Palavra da diretoria

“Estamos reestruturando, criando um modelo de trabalho que seja viável e atenda as expectativas dos cidadãos, para que não sejam fechadas as portas da empresa, assim como já aconteceu com algumas em outras cidades. Quero desde já agradecer as empresas parceiras, porque se não fossem os transportes de funcionários que possuímos das empresas de Caçador, já teríamos fechado, porque com a proibição do transporte coletivo durante a pandemia, passamos momentos difíceis, e não havia recursos para dar a volta. Estamos felizes pelos 50 anos da empresa, mas ao mesmo tempo tristes por tudo que vem acontecendo, inclusive pelo desligamento de alguns funcionários, lamentamos muito tudo isso. Fico imaginando quantas gerações de famílias já transportamos nestes 50 anos. Não podemos deixar isso terminar. Mas neste momento quero apenas pedir que Deus abençoe a todos que contribuem conosco, esperando que este período de pandemia passe logo. Agradecer aos nossos amigos de Caçador, que sempre estiveram junto conosco nestes 50 anos. Também agradecer e parabenizar todos os nossos colaboradores, pelo aniversário da Auto Coletivo Caçador”, declara Beto Cruz.

 
Empresa Frameport parabeniza a Auto Coletivo


Fundada em 1979, a empresa Frameport em Caçador é uma das parceiras da Auto Coletivo desde sua fundação. O empresário Augusto Francio contou um pouco dessa história e deu os parabéns para a aniversariante.
“A Auto Coletivo nos acompanha desde o surgimento da Frameport, levando e trazendo diariamente centenas de colaboradores da empresa. Estiveram conosco nas épocas áureas e também nos momentos difíceis, sempre prestando o melhor serviço. Eu desejo que a Auto Coletivo continue sua trajetória, que tenham sempre sucesso, que sempre sejam líderes no transporte em Caçador, pois merecem, e que estejam ao nosso lado enquanto existirmos. Desejo uma grande celebração no cinquentenário, com felicidade e que a Auto Coletivo e seus colaboradores continuem derramando benesses pela comunidade caçadorense. Um forte abraço” (Augusto Francio).

 
Todos os dias no ônibus

A recepcionista e telefonista da Frameport, Angélica Tibes, está há cerca de 6 anos na empresa e disse que deixa sua moto em casa para utilizar o transporte da Auto Coletivo todos os dias. “Com a moto ou com o ônibus, a diferença para vir trabalhar é de poucos minutos. Então optei por deixar em casa e utilizar o serviço da Auto Coletivo todos os dias. O transporte é muito bom, com qualidade, responsabilidade e conforto”, disse Angélica.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Baladas e casas noturnas voltam a funcionar em Caçador
Transcatarina: categoria Adventure passa por Caçador
Homem é preso em Caçador por posse ilegal de arma de fogo
ELEIÇÕES: ACIC entrega carta de reivindicações aos candidatos de Caçador
Caçador tem 16 casos ativos de Covid-19
Confira as vagas de emprego em Caçador
Petrobras reduz preços de gasolina e diesel
Definidos deputados para o tribunal do 2º pedido de impeachment contra Moisés
Morre Alvaro Graeff, pesquisador da Epagri em Caçador
Neri Vezaro substitui Barcaro e é candidato a vice-prefeito