50 de jornalismo com Alcir Bazzanella

“Na primeira vez que foi ao ar, eu convidei um conjunto musical em que eles tocavam e eu iniciava cantando. Foi um Momento Glamoroso da minha vida”, relata Alcir

O jornalista e apresentador Alcir Bazzanella, nasceu em 1949.  Em 1967 começou a atuar na rádio Caçanjurê. Foram anos de história na rádio, até que em 1983 recebeu um convite para trabalhar na emissora planalto (afiliada do SBT).

 “Lembro-me como se fosse hoje, o programa era transmitido ao-vivo. Na primeira vez que foi ao ar, eu convidei um conjunto musical em que eles tocavam e eu iniciava cantando. O programa passava às 16h30, nas sextas-feiras. Foi um Momento Glamoroso da minha vida”, relata Alcir Bazzanella.

Alcir passou por outras emissoras como a TV RCE (antiga afiliada da Rede Bandeirantes) e TV Catarinense (TVBV), atual Band SC.  E nessa caminhada  se passaram 50 anos de carreira. Mas não só de momentos glamorosos, como também de lutas. 

Em 2017 Alcir enfrentou um momento difícil, tendo que parar de atuar por um tempo. “Um dia estava no meu sítio e fui mexer com vaso de rosas, ao mudar ele do local, caiu um espinho na minha cabeça. No momento, pedi para minha esposa, Margareth Bazzanella, tirar o espinho com um alicate mesmo, ela conseguiu arrancar. Eu não me importei com o que aconteceu e deixei por isso mesmo”,  afirma apresentador.

No dia 2 de agosto, Alcir Bazzella realizou uma viagem para Belo Horizonte, quando começou a não se sentir bem.  Ao retornar para Caçador o mal-estar continuou.  Então, a esposa insistiu para que fosse ao médico. “Eu fui até o médico e ao realizar um exame aprimorado, foi constatado um hematoma na cabeça, o lado direito estava tomado de sangue. Com isso o médico disse ao meu filho Thiago e a minha esposa Margareth, que eu teria que passar por uma cirurgia, para remover todo aquele sangue”, esclarece. 

O jornalista passou 13 dias na CTI em comam induzido.  “O médico indicou para eu continuar o meu tratamento em casa, para evitar de pegar alguma bactéria. No começo eu estava com algumas sequelas, como problemas nos movimentos em algumas partes do corpo e na fala. Mas, fiz tratamento na fisioterapia e no fonoaudiólogo.  Com tempo fui melhorando aos poucos”, enfatiza.

“Hoje estou de volta a vida. Eu agradeço a Deus por ter me dado essa segunda chance, aos médicos Carlos Ventz e Maria Tereza e todo corpo de enfermagens. Agradeço a todos que passaram comigo neste momento delicado da minha vida”, afirma o jornalista. 

No inicio do ano de 2018, Alcir retornou as tvs e ao seu canal no Youtube com o programa “Alcir Bazzanella spot business”.  Ele relata que enquanto tiver oportunidade estará no meio da comunicação.  E faz um pedido aos futuros jornalistas. “Sejam jornalistas por amor. Não sejam de maneira alguma tendenciosos ao publicar uma informação. Sejam jornalistas de forma pura e mantenham a veracidade em suas informações. Assim a credibilidade acompanhará vocês por onde forem”, finaliza o jornalista Alcir Bazzanella. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Crenças da quaresma
UNIARP realiza investimentos em novos laboratórios da área da saúde
Bárbara, do Avaí/Kindermann, é homenageada no JEPs
Colheita da planta macela na Sexta-feira Santa
Mais de 1.500 participantes na 41ª edição do Torneio do Trabalhador
O Moto Grupo Confraria do Asfalto beneficiou crianças com doações de páscoa
Programação da procissão e celebrações em Caçador
Prefeitura realizará ExpoCaçador de 16 a 19 de maio
Prefeitura de Lebon Régis entrega doces para crianças do Serviço de Convivência
Prefeituras de Calmon e Caçador renovam convênio para manutenção de estradas do interior